Marcas desenvolvem lingerie nude para vários tons de pele

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

Qual é a primeira imagem que lhe vem à cabeça quando falamos em “cor de pele”? Talvez venha, também, a imagem daquele lápis rosa claro que vinha no estojo de lápis coloridos que usávamos na escola. Um tremendo erro! Quase que automaticamente, fomos estimulados – de maneira grosseira e racista – a relacionar a cor da pele ao lápis rosa bebê ou aos sutiãs bege claro, que se assemelham à pele de uma pessoa branca.

Dessa forma, uma variedade de tons de peles fora excluído do sistema mercadológico. Desde tons negros e pardos, a tons amarelados. Exclui, dessa maneira, uma gama de belas tonalidades e de belezas distintas. Isso ocorreu com o mercado de lingeries, que tinha como base para o nude (termo que se refere à cor da pele) apenas a pele branca.

Mas, o jogo virou!

O empoderamento negro e feminista chega com toda força na sociedade, trazendo reflexos até mesmo para um grande sistema mercadológico. A representatividade agora é outra, e as marcas passam a apresentar lingeries de diversas tonalidades de peles.

Vale destacar que a inclusão de novos tons para as peças nude, além de valorizar a beleza afro, é inclusiva e quebra o padrão de beleza imposto pelas próprias marcas de moda, pelos anúncios publicitários, pelas revistas de beleza e marcas de cosméticos.

A mulher é representada na sua individualidade – e tem a sua própria beleza defendida e valorizada. É notável que esse passo agrega muito à sociedade e traz um novo conceito para a moda. O mesmo ocorreu até mesmo com marcas de sapato. É o caso da francesa Louboutin, que criou uma coleção de sapatos que variam entre sete tonalidades de nude.

Como usar lingerie nude

Geralmente, as mulheres costumam usar o nude quando a corre o risco da peça íntima aparecer em algum momento ou movimento. É o caso de vestidos e blusas abertos ou transparência. Esse tipo de lingerie é, de fato, indicado quando a peça precisa desaparecer no look. Lingerie nude também é indicada para ocasiões formais, como trabalho e entrevistas de empregos. Afinal, elas desaparecem.

A dica é simples: Na hora de escolher a peça, opte pela tonalidade mais próxima à sua pele. Outra dica fundamental é o uso de alças de silicone. Elas devem ser condenadas. Isso mesmo! Elas apenas marcam a pele, e não ficam transparentes. Opte por lingerie no estilo tomara que caia.

Às vezes, a lingerie errada pode detonar com o look – mesmo que você tenha passado horas e horas escolhendo a roupa ideal. Se não for proposital – como uma lingerie adequada e bonita – a peça íntima aparecendo pode dar a impressão de desleixo. É essa imagem que você quer transmitir para as pessoas?

A lingerie perfeita

Quer saber mais? Entre em contato com a Liga da Lingerie por meio do email atendimento@ligadalingerie.com.br , ou visite nossa Loja na Av. John Boyd Dunlop, 350, Jardim Aurélia, n. 1050, em Campinas, São Paulo. Tel: (19) 3241 1055.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *